Legionella e a doença do Legionário

A doença do Legionário é uma pneumonia grave provocada pela bactéria Legionella pneumophila.
A bactéria Legionella foi identificada pela primeira vez no ano de 1976, tendo a sua descoberta tido origem num surto misterioso que adoeceu e matou vários participantes numa convenção da Legião Americana num hotel na Filadélfia.

A Legionella é uma bactéria que habita em todo o tipo de recursos hídricos de água doce, sejam naturais ou artificiais – naturais: lagos e rios; artificiais: como fontes ornamentais, circuitos de arrefecimento – torres de arrefecimento; águas quentes sanitárias, sistemas de pulverização de água. A doença do Legionário é transmitida pelo ar. A bactéria Legionella apresenta uma dimensão tão pequena que é possível ser transportada em pequenas gotículas de água (aerossóis/vapor de água) com condições atmosféricas favoráveis para a sua dispersão em espaços fechados ou até em espaços abertos. Estas pequenas gotículas de água contaminadas de ao serem inaladas pelo individuo, entrarão no sistema respiratório e atingido os pulmões, desencadeando uma pneumonia.

Numa fase inicial, é possível confundir-se a doença do Legionário como uma gripe, pois os sintomas são semelhantes, no entanto, a sua proliferação no trato respiratório será agravado com o passar dos dias.
Os primeiros sintomas incluem dores de cabeça, dores musculares, calafrios e febre alta.
Numa fase mais agravada, os sintomas poderão ser tosse, dificuldade em respirar, dor no peito, náusea, vômitos e diarreia.
A Legionella também é responsável pela febre de Pontiac, uma doença leve do tipo gripe muito menos grave que a dos legionários. Se não tratada, a febre de Pontiac desaparecerá por si própria. Mas a doença do legionário pode ser fatal sem tratamento.
No dia 20 de Agosto de 2018 entrou em vigor a Lei 52/2018, estabelece o regime de prevenção e controlo da doença dos legionários, que define procedimentos relativos à utilização e à manutenção de redes, sistemas e equipamentos propícios à proliferação e disseminação da Legionella e estipula as bases e condições para a criação de uma estratégia de prevenção primária e controlo da bactéria Legionella em todos os edifícios e estabelecimentos de acesso ao público, independentemente de terem natureza pública ou privada.
A presente lei remete à obrigatoriedade da criação e cumprimento de um Plano de Prevenção e Controlo da Legionella para todos os equipamentos passíveis de produção de aerossóis considerados de alto risco.
Os técnicos da GREEN Water Technologies são especializados na elaboração dos Planos de Prevenção e Controlo de Legionella, dispondo de ferramentas que o podem ajudar a implementar e cumprir com a Lei em vigor.

Consulte-nos!

    Aceito as condições da política de privacidade.*
    A GREEN WATER TECHNOLOGIES pretende continuar a prestar-lhe um serviço personalizado e, ao mesmo tempo, compromete-se a garantir a total privacidade dos seus dados, pelo que asseguramos que os mesmos, não são, em circunstância alguma, partilhados com terceiros, e apenas serão utilizados para responder ao seu pedido de contacto/informações.

    * obrigatório